Study your flashcards anywhere!

Download the official Cram app for free >

  • Shuffle
    Toggle On
    Toggle Off
  • Alphabetize
    Toggle On
    Toggle Off
  • Front First
    Toggle On
    Toggle Off
  • Both Sides
    Toggle On
    Toggle Off
  • Read
    Toggle On
    Toggle Off
Reading...
Front

How to study your flashcards.

Right/Left arrow keys: Navigate between flashcards.right arrow keyleft arrow key

Up/Down arrow keys: Flip the card between the front and back.down keyup key

H key: Show hint (3rd side).h key

A key: Read text to speech.a key

image

Play button

image

Play button

image

Progress

1/144

Click to flip

144 Cards in this Set

  • Front
  • Back
Identifique a tipologia textual do fragmento abaixo:
"Estou numa esquina de Copacabana, são duas horas da madrugada. Espero uma condução que me leve para casa. à porta de um "dancing", homens conversam, mulheres entram e saem, o porteiro espia sonolento. Outras se esgueiram pela calçada, fazendo a cahamada vida fácil. De súbito a paisagem se perturva. Corre um frêmito no ar, há pânico no rosto das mulheres que fogem. Que aconteceu? De um momento para o outro, não se vê mais uma saia pelas ruas - e mesmo os homens se recolhem discretamente à sombra dos edifícios". (Fernando Sabino)
Narrativo
Identifique a tipologia textual do fragmento abaixo:
"Um campo verde, onde há canhões ocultos, uma enfermeira grande como a caridade. Um automóvel largado numa estrada. Um cavaleiro do exército, lento, subindo por detrás de um cemitério, como em todas as guerras. Estalidos de floresta e o povo agitado, florestal." (Oswald de Andrade)
Descritivo
Identifique a tipologia textual do fragmento abaixo:
"Foi em 1932, na era Getúlio Vargas, que o assunto veio à tona pela primeira vez. Naquele ano, o presidente da República definiu que, pelo menos, em um dia do ano, todas as salas de cinema do País deveriam exibir um filme nacional. Nos anos 70, sob as promessas da Embrafilme, a exigência atingiu o patamar de cem dias de filmes brasileiros por ano. No ano passado, a obrigatoriedade era de 35 dias. O governo argumenta quea cota apenas acompanha o crescimento do cinema nacional, que ocupou em 2003 mais de 20% do mercado."(Carta Capital)
Dissertativo
Identifique a tipologia textual do fragmento abaixo:
A televisão, que une aos sons as imagens em movimento, supera a radiofonia, ampliando e enriquecendo suas possibilidades de comunicação. Tornou-se poderoso meio de penetração na massa, veículo eficientíssimo para a divulgação de idéias. O telespectador, em seu lar, confortavelmente instalado, pode ter dentro de casa tudo o que interessa ao homem atualizado, desde programas culturais, políticos, econômicos, até os noticiosos, recreativos ou de mero passatempo. A televisão tem meios para satisfazer a todos os tipo de pessoas, adultos ou crianças, letrados e iletrados.
Dissertativo
Identifique a tipologia textual do fragmento abaixo:
Muitos homens, e até senhoras, já receberam a visita do Diabo, e conversaram com ele de um modo galante e paradoxal. Centenas de escritores sem assunto inventaram uma palestra com o Diabo. Quanto a mim, o caso é diferente. Ele não entrou subitamente em meu quarto, não apareceu pelo buraco da fechadura, nem sob a luz vermelha do abajur. Passou um dia inteiro comigo. Descemos juntos pelas ruas, trabalhamos e comemos juntos. (Rubem Braga)
Narrativo
Identifique a tipologia textual do fragmento abaixo:
Os cientistas atravessaram as últimas décadas prometendo construir robôs que reproduzissem movimentos, comportamentos, sentidos e até os sentimentos humanos. Pelo menos por enquanto, a ciência não atingiu esse objetivo. Visualmente, as máquinas inventadas até impressionam, como é o caso do Kismet, um rovô de lata que lembra um personagem de filme infantil. Ele possiu olhos e orelhas grandes e, quando alguém sorri à sua frente, o robozinho responde com uma expressão simpática. Faz cara de triste ao receber uma bronca. Reconhece as expressões básicas. Ou seja, trata-se de um brinquedinho bem feito. Não mais do que isso. (Veja)
Dissertativo
Identifique a tipologia textual do fragmento abaixo:
Dois meninos, sujos e descalços, jogavam bola de gude: um mais alto, com um sorriso a que faltavam dois dentes, e outro pequenino e mirrado, cabeça raspada e olhos postos na bola, uma obstinação de quem há de ganhar ao menos uma partida. (Fernando Sabino)
Descritivo
Identifique a tipologia textual do fragmento abaixo:
Há uma batalha sendo perdida: é aquela que procura evitar que as crianças continuem a servir de bucha de canhão. O Conselho de Segurança das Nações unidas reuniu-se para discutir o assunto, no mês passado, e divulgou a assombrosa estimativa de que existem pelo menos 300 mil menores de 18 anos de armas na mão em quinze países.
Dissertativo
Identifique a tipologia textual do fragmento abaixo:
Havia um menino diferente dos outros meninos: tinha o olho direito preto, o esquerdo azul e a cabeça pelada. Os vizinhos mangavam dele e gritavam:
- Ó pelado!
Tanto gritavam que ele se acostumou, achou o apelido certo, deu para se assinar a carvão, nas paredes: Dr. Raimundo Pelado. Era de bom gênio, e não se zangava; mas os garotos dos arredores fugiam ao vê-lo, escondiam-se por detrás das árvores da rua, mudavam a voz e perguntavam que fim tinha levado os cabelos dele. (Graciliano Ramos)
Narrativo
Identifique a tipologia textual do fragmento abaixo:
Os ataques terroristas de 100 de setembro de 2001 aos Estados Unidos e as guerras que se seguiram, a do Afeganistão e a do iraque, trouxeram para o Ocidente a realidade do Oriente Médio. A opinião pública ocidental passou a buscar informações na tentatica de entender esse pedaço do mundo que, embora tenha freqüentado o noticiário por suas guerras locais e pelo eterno conflito com Israel, sempre se moveu num ritmo peculiar.(Veja)
Dissertativo
Identifique a tipologia textual do fragmento abaixo:
A bateria de exames que leva o nome inglês checkup ganhou sua primeira forma no fim da fécada de 50, com o início do programa espacial americano. Os candidatos a astronauta tinham de submeter-se a uma série de avaliações físicas, para verificar se eles estavam aptos ou não a enfrentar um lançamento.
Dissertativo
Identifique a tipologia textual do fragmento abaixo:
O homem é por natureza desconfiado, competitivo, fechado, defensido, um solitário que esconde as emoçõesp ara manter o controle.
Descritivo
Identifique a tipologia textual do fragmento abaixo:
"Depois de um de meus seminários de treinamento, uma participante me contou uma história maravilhosa. Disse-me que desde menina, quando deixava prender a mão sobre a beirada da cama, outra mão afetuosa segurava a sua, e ela se sentia tranqüilizada, por mais ansiosa que estivesse..."
Narrativo
Identifique a tipologia textual do fragmento abaixo:
Essa nova atitude presidencial que passou pela adoção corajosa de um programa de responsabilidade fiscal e redução de dívida ainda mais consciente que o do governo passado não contradiz a defesa do redistributismo progressista, que consiste na redução das desigualdades e no combate sem trégua à pobreza. (Veja)
Dissertativo
Identifique a tipologia textual do fragmento abaixo:
O fisiologista Turíbio Leite de Barros, da Universidade Federal de São Paulo, mediu o desempenho de atletas dentro da piscina e chegou à conclusão de que em exercícios feitos dentro d'água se gasta uma quantidade de calorias uma vez e meia maior que a mesma modalidade feita no solo. (Veja)
Dissertativo
Identifique a tipologia textual do fragmento abaixo:
Aceitar uma oferta para trocar de emprego é sempre um risco. Embora buscar novas experiências costume ser saudável para a carreira, às vezes a mudança se revela um equívoco - quando as condições de trabalho não são as prometidas ou aparece um chefe insuportável pelo caminho. Se o arrependimento bate logo nas primeiras semanas na nova casa, dá tempo para voltar atrás? A resposta é sim, desde que ainda exista motivação para retomar o antigo emprego, que o relacionamento com o ex-chefe seja bom e, claro, a vaga continue lá. (veja)
Dissertativo
Identifique a tipologia textual do fragmento abaixo:
De repente entrou aquele bruto crioulo. Tinha quase dois metros de altura, era forte como um touro, e caminhava no mais autêntico estilo da malandragem carioca. Ladeado por duas mulheres imobilizadas por uma chave-de-braço cada uma, caminhou calmamente até o centro da sala, enquanto as dias faziam o maior banzé, sem que ele tomasse o menor conhecimento. (Stanislaw Ponte Preta)
Descrição
Identifique a tipologia textual do fragmento abaixo:
Acaba de ser concluído o primeiro levantamento sobre os custos da obesidade no Brasil. Um bilhão e 10 milhões de reais - esse é o montante que se gasta aproximadamente a cada ano com internações hospitalares, consultas médicas e remédios para oa tratamento do escesso de peso e das doenças ligadas a ele. (Veja)
Dissertativo
Identifique as funções da linguagem existentes no período:

Uma fiscal calcula a existência de cerca de 40 mil trabalhadores escravos no Brasil rural, além da rede de prostituição de mulhres. (Carta Capital)
Referencial
Identifique as funções da linguagem existentes no período:

"E lá vou eu de novo, sem freio sem pára-quedas. Saiam da frente, ou dexaixo, se não sou radioativo, muito menos estou radiopassivo. Quando me sentei para escrever vinha tão cheio de idéias que só me saíam gêmeas as palavras..." (Millôr Fernandes)
Emotiva e Poética
Identifique as funções da linguagem existentes no período:

Seus problemas profissionais terminaram. Venha fazer parte da nossa equipe de trabalho!
Apelativa
Identifique as funções da linguagem existentes no período:

"Vozes veladas, veludosas vozes
Volúpias dos violões, vozes veladas,
Vagam nos velhos vórtices velozes,
Dos ventos, vivas, vãs, vulcanizadas" (Souza, 1995: 123)
Poética
Identifique as funções da linguagem existentes no período:

-Alô! Quem é? O tintureiro? Faça subi-lo! Espere! Não faça não! Recebo-o amanhã às três e meia... (Oswald de Andrade)
Fática
Identifique as funções da linguagem existentes no período:

"Eu não tinha este rosto de hoje,
assim calmo, assim triste, assim magro
nem estes olhos tão vazios,
nem o lábio amargo." (Meireles, 1983:84)
Poética e emotiva
Identifique as funções da linguagem existentes no período:

O cultivo da papoula e a produção de drogas são as únicas coisas que avançam no Afeganistão controlado pelos EUA. (Carta Capital)
Referencial
Identifique as funções da linguagem existentes no período:

Verbo é a palavra que, do ponto de vista semântico, expressa ação, estado, mudança de estado, fenômeno.
Metalingüística
Identifique as funções da linguagem existentes no período:

Seu garçom, por favor, traga-me uma cerveja bem gelada!
Fática
Identifique a(s) figura(s) de linguagem existente(s) no fragmento abaixo:

"O pavão é um arco-íris de plumas"
Metáfora
Identifique a(s) figura(s) de linguagem existente(s) no fragmento abaixo:

"...de tudo que ele suscita e esplende e estremece e delira..."
Polissíndeto
Identifique a(s) figura(s) de linguagem existente(s) no fragmento abaixo:

"O vento voa, voa;
A noite toda se atordoa..."
Personificação
Identifique a(s) figura(s) de linguagem existente(s) no fragmento abaixo:

"Muitos adormeceram para sempre".
Eufemismo
Identifique a(s) figura(s) de linguagem existente(s) no fragmento abaixo:

Ele sim, era arroz-de-festa, não perdia uma comemoração.
Metáfora
Identifique a(s) figura(s) de linguagem existente(s) no fragmento abaixo:

"Quincas Borba ganiu infinitamente..."
Hipérbole
Identifique a(s) figura(s) de linguagem existente(s) no fragmento abaixo:

foi feita uma ponte, ligando as margens do rio, sobre o Tietê.
Pleonasmo
Identifique a(s) figura(s) de linguagem existente(s) no fragmento abaixo:

É preciso criar novas idéias.
Pleonasmo
Identifique a(s) figura(s) de linguagem existente(s) no fragmento abaixo:

Quando o conheci pela primeira vez, tive logo a sensação de que era honesto.
Pleonasmo
Identifique a(s) figura(s) de linguagem existente(s) no fragmento abaixo:

A cabeça da ponte está se movendo.
Catacrese
Identifique a(s) figura(s) de linguagem existente(s) no fragmento abaixo:

Embora tenha gostado muito, achei difícil ler camões.
Metonímia
Identifique a(s) figura(s) de linguagem existente(s) no fragmento abaixo:

Há nuvens negras rondando nossas vidas.
Metáfora
Identifique a(s) figura(s) de linguagem existente(s) no fragmento abaixo:

"E rir meu riso e derramar meu pranto..." (Vinícius de Moraes)
Pleonasmo
Identifique a(s) figura(s) de linguagem existente(s) no fragmento abaixo:

"Penso com os olhos e com os ouvidos
e com as mãos e os pés
e com o nariz e a boca." (Fernando Pessoa)
Polissíndeto e Metonímia
Identifique a(s) figura(s) de linguagem existente(s) no fragmento abaixo:

"Ninguém coça as costas da cadeira
Ninguém chupa a manga da camisa
O piano jamais abana a cauda.
Tem asa, porém não voa a xícara." (José Paulo Paes)
Catacrese
Identifique a(s) figura(s) de linguagem existente(s) no fragmento abaixo:

"Te ver e não te querer
É improvável, é impossível
(...)
É como mergulhar num rio e não se mollhar
É como não morrer de frio no gelo polar." (Samuel Rosa/Lelo Zaneli/Chico Amaral)
Paradoxo
O texto a seguir tem sentido conotativo:
Alimentos infantis enriquecidos com ferro, como leite e o iogurte, aumentam a taxa do mineral no sangue, mas não potencializam o crescimento das crianças, revelou pesquisa com 500 australianos. O ferro pode beneficiar crianças que sofrem de anemia...
FALSO
O texto a seguir tem sentido conotativo:
O beijo pode ser uma vírgula, um ponto de interrogação ou um ponto de exclamação. Trata-se da gramática básica que todas as mulheres deveriam conhecer.
VERDADEIRO
O texto a seguir tem sentido conotativo:
E, se atravessara o amor e o seu inferno, penteava-se agora diante do espelho, por um instante sem nenhum mundo no coração. Antes de se deitar, como se apagasse uma vela, soprou a prquena flama do dia.
VERDADEIRO
O texto a seguir tem sentido conotativo:
Em tempos passados, quando os jornais funcionavam como centro do campo literário, a discussão sobre literatura era acessível a um público mais amplo e heterogêneo. O crítico formado nessa tradição se distinguia por ser portador de conhecimentos teóricos aprofundados em vastas leituras, embora se expressasse em uma linguagem pouco técnica.
FALSO
O trecho a seguir está em sentido literal:
Homens choram lágrimas de crocodilo.
FALSO
O trecho a seguir está em sentido literal:
Quando quero ser boa, sou muito boa; quando quero ser má, sou muito melhor.
VERDADEIRO
O trecho a seguir está em sentido literal:
A solidão é prima irmã do tempo.
FALSO
O trecho a seguir está em sentido literal:
Quando penso em você, fecho os olhos de saudade, tenho tido muitas coisas, menos a felicidade...
VERDADEIRO
O trecho a seguir está em sentido literal:
Quando se fecha uma porta, aqui na Terra, Deus abre uma janela, lá no céu.
FALSO
O trecho a seguir está em sentido literal:
A alegria está presente em tudo o que se faz com amor.
VERDADEIRO
O trecho a seguir está em sentido literal:
Aquele carro passou voando por nós.
FALSO
O trecho a seguir está em sentido literal:
Entre mim e ti há um oceano profundo.
FALSO
O trecho a seguir está em sentido literal:
O amor é ferida que dói e não se sente...
FALSO
O trecho a seguir está em sentido literal:
A ciência ainda guarda segredos que não compreenderíamos se os soubéssemos.
VERDADEIRO
"A mente de Deus é como a Internet: ela pode ser acessada por qualquer um, no mundo todo."

O conectivo comparativo presente no texto só pode ser substituído por: que nem.
VERDADEIRO
"A mente de Deus é como a Internet: ela pode ser acessada por qualquer um, no mundo todo."

É correta a seguinte paráfrase do texto abaixo:
"A mente de Deus pode acessar, como qualquer um, no mundo todo, a Internet"
FALSO
"Marx disse que Deus é o ópio do povo. Já sabemos que não entendida nem de Deus nem de ópio. Deus é uma experiência de fé. Impossível defini-lo." (Paulo Coelho)

Podemos afirmar que a tese do texto é um metáfora.
VERDADEIRO
"Quando vim da minha terra,
não vim, perdi-me no espaço,
na ilusão de ter saído.
Ai de mim, nunca sai." (Drummond)

É incorreto inferir da leitura do texto que o autor apesar de ter deixado sua terra, seus sentimentos o mantiveram ligado a ela.
FALSO
"Quando vim da minha terra,
não vim, perdi-me no espaço,
na ilusão de ter saído.
Ai de mim, nunca sai." (Drummond)

O último período do texto anterior permite a deduzir-mos que o autor irá voltar a sua terra.
FALSO
"Quando vim da minha terra,
não vim, perdi-me no espaço,
na ilusão de ter saído.
Ai de mim, nunca sai." (Drummond)

O uso da expressão "ai de mim" na última frase do texto sugere que no poema há os seguintes substantivos abstratos: amargura, decepção, tristeza e saudade.
VERDADEIRO
"Inseto entre o 16º e o 18º, o século XVII permanece em meia-luz, quase apagado, nos fastos do Rio de Janeiro, sem que sobre esse período se tenha a atenção dos historiadores, sem que o distingam os que se deixam fascinar pelos aspectos brilhantes da história." (Vivaldo Coaracy)

Substituindo-se a palavra "fastos" por "registros", mantendo-se, assim, a coerência do período.
VERDADEIRO
"Inseto entre o 16º e o 18º, o século XVII permanece em meia-luz, quase apagado, nos fastos do Rio de Janeiro, sem que sobre esse período se tenha a atenção dos historiadores, sem que o distingam os que se deixam fascinar pelos aspectos brilhantes da história." (Vivaldo Coaracy)

O texto permite-nos inferir que certas pessoas se encantam com os mais belos momentos da história.
VERDADEIRO
"Inseto entre o 16º e o 18º, o século XVII permanece em meia-luz, quase apagado, nos fastos do Rio de Janeiro, sem que sobre esse período se tenha a atenção dos historiadores, sem que o distingam os que se deixam fascinar pelos aspectos brilhantes da história." (Vivaldo Coaracy)

Ainda sobre o texto da questão 7, o uso da expressão "quase apagada" exerce a função de reforçar a idéia de meia-luz.
VERDADEIRO
"Um anjo dorme aqui; na aurora apenas, disse adeus ao brilhar das açucenas sem ter da vida alevandado o véu. Rosa tocada do cruel granizo - Cedo finou-se e no infantil sorrizo passou do berço para brincar no céu!" (Casimiro de Abreu)

Após a leitura do poema podemos inferir que seu tema é o sentimento de dor pelo nascimento e morte de uma criança.
FALSO
"Um anjo dorme aqui; na aurora apenas, disse adeus ao brilhar das açucenas sem ter da vida alevandado o véu. Rosa tocada do cruel granizo - Cedo finou-se e no infantil sorrizo passou do berço para brincar no céu!" (Casimiro de Abreu)

Podemos afirmar que o tema do poema apresentado na questão anterior tem como base uma figura de linguagem denominada de prosopopéia.
FALSO
"Um anjo dorme aqui; na aurora apenas, disse adeus ao brilhar das açucenas sem ter da vida alevandado o véu. Rosa tocada do cruel granizo - Cedo finou-se e no infantil sorrizo passou do berço para brincar no céu!" (Casimiro de Abreu)

A respeito do poema, podemos adizer que as palavras "anjo" e "rosa" pertencem ao mesmo campo semântico, pois são metáforas utilizadas pelo autor para descrever a criança.
VERDADEIRO
"Um anjo dorme aqui; na aurora apenas, disse adeus ao brilhar das açucenas sem ter da vida alevandado o véu. Rosa tocada do cruel granizo - Cedo finou-se e no infantil sorrizo passou do berço para brincar no céu!" (Casimiro de Abreu)

A expressão "na aurora apenas" pode ser substituída sem prejuízo semântico ou gramatial por "no limiar somente".
VERDADEIRO
"Pode-se dizer que a presenaç do negro representou sempre fator obrigatório no desenvolvimento dos latifúndios coliniais. Os antigos moradores da terra foram, eventualmente, prestimosos colaboradores da indústria extrativa, na caça, na pesca, em determinados ofícios mecânicos e na criação do gado. dificilmente se acomodavam, porém ao trabalho acurado e metódico que exige a explotação dos canaviais. Sua tendência espontânea era para as atividades menos sedentárias e que pudessem exercer-se sem regularidade forçada e sem vigilância e fiscalização de estranhos."

Conforme o texto, a expressão "trabalho acurado" significa trabalho lento.
VERDADEIRO
"Pode-se dizer que a presenaç do negro representou sempre fator obrigatório no desenvolvimento dos latifúndios coliniais. Os antigos moradores da terra foram, eventualmente, prestimosos colaboradores da indústria extrativa, na caça, na pesca, em determinados ofícios mecânicos e na criação do gado. dificilmente se acomodavam, porém ao trabalho acurado e metódico que exige a explotação dos canaviais. Sua tendência espontânea era para as atividades menos sedentárias e que pudessem exercer-se sem regularidade forçada e sem vigilância e fiscalização de estranhos."

Segundo o texto anterior, podemos afirmar que na expressão "tendência espontânea" há uma ambigüidade.
FALSO
"Pode-se dizer que a presenaç do negro representou sempre fator obrigatório no desenvolvimento dos latifúndios coliniais. Os antigos moradores da terra foram, eventualmente, prestimosos colaboradores da indústria extrativa, na caça, na pesca, em determinados ofícios mecânicos e na criação do gado. dificilmente se acomodavam, porém ao trabalho acurado e metódico que exige a explotação dos canaviais. Sua tendência espontânea era para as atividades menos sedentárias e que pudessem exercer-se sem regularidade forçada e sem vigilância e fiscalização de estranhos."

Infere-se da leitura do texto que os antigos moradores da terra eram tanto os índios como os negros.
FALSO
"Com todo o aparato e suas hordas guerreiras, não conseguiram as bandeiras realizar jamais a façanha levada a cabo pelo boi e pelo vaqueiro. Enquanto que aquelas, no desbravar, sacrificavam indígenas aos milhares, despovoando sem fixarem-se, estes foram pontilhando de currais os desertos trilhados, catequisando o nativo para seus misteres, detendo-se, enraizando-se. No primeiro caso era o ir-e-voltar; no segundo, era o ir-e-ficar. E assim foi o curral precedendo a fazenda e o engenho, o vaqueiro e o lavrador, realizando uma obra de conquista dos altos sertões, inclusive pioneira." (José Alípio Goulart)

Segundo o texto podemos inferir que há uma oposição entre as bandeiras e o boi e o vaqueiro, que é caracterizada pelo uso das conjunções "enquanto" e "assim".
VERDADEIRO
"Com todo o aparato e suas hordas guerreiras, não conseguiram as bandeiras realizar jamais a façanha levada a cabo pelo boi e pelo vaqueiro. Enquanto que aquelas, no desbravar, sacrificavam indígenas aos milhares, despovoando sem fixarem-se, estes foram pontilhando de currais os desertos trilhados, catequisando o nativo para seus misteres, detendo-se, enraizando-se. No primeiro caso era o ir-e-voltar; no segundo, era o ir-e-ficar. E assim foi o curral precedendo a fazenda e o engenho, o vaqueiro e o lavrador, realizando uma obra de conquista dos altos sertões, inclusive pioneira." (José Alípio Goulart)

O texto anterior é iniciado com a preposição "com", que pode ser substituída sem prejuízo semântico ou gramatical por "a respeito de".
FALSO
"Com todo o aparato e suas hordas guerreiras, não conseguiram as bandeiras realizar jamais a façanha levada a cabo pelo boi e pelo vaqueiro. Enquanto que aquelas, no desbravar, sacrificavam indígenas aos milhares, despovoando sem fixarem-se, estes foram pontilhando de currais os desertos trilhados, catequisando o nativo para seus misteres, detendo-se, enraizando-se. No primeiro caso era o ir-e-voltar; no segundo, era o ir-e-ficar. E assim foi o curral precedendo a fazenda e o engenho, o vaqueiro e o lavrador, realizando uma obra de conquista dos altos sertões, inclusive pioneira." (José Alípio Goulart)

O trecho "...catequizando o nativo para seus misteres..." pode ser reescrito da seguinte forma: doutrinando o nativo para seus cuidados.
FALSO
"A estatização na economia brasileira se aprofundou em um período histórico em que a intervenção estatal nos setores de infra-estrutura, insumos básicos e serviços públicos era vista (...)"

O seguimento abaixo dá seguimento ao período acima, respeitados os requisitos de coesão e coerência do texto:

"não apenas como benéfica, mas como necessária para a consolidação da produção ou da prestação de serviços naqueles setores."
VERDADEIRO
"A estatização na economia brasileira se aprofundou em um período histórico em que a intervenção estatal nos setores de infra-estrutura, insumos básicos e serviços públicos era vista (...)"

O seguimento abaixo dá seguimento ao período acima, respeitados os requisitos de coesão e coerência do texto:

"sob a óptica de uma política de atuação estatal privatista, alicerçada tanto em investimentos internos quanto em financiamentos estrangeiros."
FALSO
"A estatização na economia brasileira se aprofundou em um período histórico em que a intervenção estatal nos setores de infra-estrutura, insumos básicos e serviços públicos era vista (...)"

O seguimento abaixo dá seguimento ao período acima, respeitados os requisitos de coesão e coerência do texto:

"por meios acadêmicos e intelectuais como medida necessária para implantar no País a livre concorrência cuja comercialização de bens de consumo supérfluos."
FALSO
"A estatização na economia brasileira se aprofundou em um período histórico em que a intervenção estatal nos setores de infra-estrutura, insumos básicos e serviços públicos era vista (...)"

O seguimento abaixo dá seguimento ao período acima, respeitados os requisitos de coesão e coerência do texto:

"enquanto oportunidade históricoa, social e econômica, cujo resgate da 'dívida social' que havia se acumulado coma as camadas mais cartents da população."
FALSO
"A estatização na economia brasileira se aprofundou em um período histórico em que a intervenção estatal nos setores de infra-estrutura, insumos básicos e serviços públicos era vista (...)"

O seguimento abaixo dá seguimento ao período acima, respeitados os requisitos de coesão e coerência do texto:

"como a forma mais eficaz de implantar, no âmbito da esfera pública, de que é tributada a parcela mais necessitada e pobre da sociedade brasileira."
FALSO
O texto a seguir possui coerência e coesão:
"O Brasil, no mundo globalizado, é uma das filiais preferidas da lavanderia internacional de dinheiro sujo, aquele obtido com o comércio ilegal de drogas e armamentos, corrupção, terrorismo, seqüestro e outros meios. Uma boa parte dos supostos US$ 500 bilhões movimentados anualmente pelo crime organizado no mundo emerge na "Lavanderia Brasil" como dinheiro limpo.
VERDADEIRO
O texto a seguir possui coerência e coesão:
"O Brasil, no mundo globalizado, é uma das filiais preferidas da lavanderia internacional de dinheiro sujo, aquele obtido com o comércio ilegal de drogas e armamentos, corrupção, terrorismo, seqüestro e outros meios. Não se sabe exatamente o montante de dinheiro legalizado no país, mas é certo que não é pouco."
VERDADEIRO
O texto a seguir possui coerência e coesão:
"O Brasil, no mundo globalizado, é uma das filiais preferidas da lavanderia internacional de dinheiro sujo, aquele obtido com o comércio ilegal de drogas e armamentos, corrupção, terrorismo, seqüestro e outros meios. O volume de dinheiro do tráfico de drogas e armas é tão grande que pode causar danos sociais e ameaçar a segurança nacional."
VERDADEIRO
O texto a seguir possui coerência e coesão:
"O Brasil, no mundo globalizado, é uma das filiais preferidas da lavanderia internacional de dinheiro sujo, aquele obtido com o comércio ilegal de drogas e armamentos, corrupção, terrorismo, seqüestro e outros meios. Anualmente todos esses órgãos estão impedidos de trocar informações entre si devido à lei de sigilo bancário."
FALSO
O texto a seguir possui coerência e coesão:
"O Brasil, no mundo globalizado, é uma das filiais preferidas da lavanderia internacional de dinheiro sujo, aquele obtido com o comércio ilegal de drogas e armamentos, corrupção, terrorismo, seqüestro e outros meios. Para o governo brasileiro, a "Lavanderia Brasil" só poderá ser atacada com eficiência, nove anos depois da adesão do país ao Tratado de Viena, que combate o tráfico de drogas."
VERDADEIRO
Julgue se o item apresenta relação de sentido que corresponde à estrutura semântica dada pela fórmula genérica abaixo, em que X é uma estrutura ling6uística que expressa condição ou concessão e Y é uma estrutura lingüística afirmativa.
(X, não Y)

"Apesar da proteção da justiça e do Estado, não parece que a resolução dos cinflitos se desvie do âmbito privado."
VERDADEIRO
Julgue se o item apresenta relação de sentido que corresponde à estrutura semântica dada pela fórmula genérica abaixo, em que X é uma estrutura ling6uística que expressa condição ou concessão e Y é uma estrutura lingüística afirmativa.
(X, não Y)

"Embora a nossa concepção de violência tenha sido ampliada, não é possível afirmar que nossa sensibilidade e tolerância em relação a ela estejam igualmente distribuídas."
VERDADEIRO
Julgue se o item apresenta relação de sentido que corresponde à estrutura semântica dada pela fórmula genérica abaixo, em que X é uma estrutura ling6uística que expressa condição ou concessão e Y é uma estrutura lingüística afirmativa.
(X, não Y)

"Se alguns autores propõem que estamos vivendo um movimento de pacificação progressiva da vida em sociedade, não estão afirmando que esse processo seja fácil."
VERDADEIRO
Julgue se o item apresenta relação de sentido que corresponde à estrutura semântica dada pela fórmula genérica abaixo, em que X é uma estrutura ling6uística que expressa condição ou concessão e Y é uma estrutura lingüística afirmativa.
(X, não Y)

"Não devemos pensar na pacificação da sociedade de forma isolada, mas sim dentro de um conceito mais geral das transformações econômicas que afetam o mundo."
FALSO
Julgue se o item apresenta relação de sentido que corresponde à estrutura semântica dada pela fórmula genérica abaixo, em que X é uma estrutura ling6uística que expressa condição ou concessão e Y é uma estrutura lingüística afirmativa.
(X, não Y)

"Violência, direitos, justiça e o papel do Estado, se analisados como problemas fundamentais, etão dentro do quadro das tranformações ocorridas, não só econômicas como também políticas."
FALSO
Há coesão e coerência em "Os historiadores dizem que a troca de e-mails, o download de fotos dos amigos ou as reservas para as férias feitas pelo computador talvez sejam divertidos, contudo a internet não pode ser comparada a inovações como a invenção da imprensa, o motor a vapor ou a eletrecidade."
VERDADEIRO
Há coesão e coerência em "Os historiadores dizem que a troca de e-mails, o download de fotos dos amigos ou as reservas para as férias feitas pelo computador talvez sejam divertidos, no entanto a internet não pode ser comparada a inovações como a invenção da imprensa, o motor a vapor ou a eletrecidade."
VERDADEIRO
Há coesão e coerência em "Os historiadores dizem que a troca de e-mails, o download de fotos dos amigos ou as reservas para as férias feitas pelo computador talvez sejam divertidos, entretanto a internet não pode ser comparada a inovações como a invenção da imprensa, o motor a vapor ou a eletrecidade."
VERDADEIRO
Há coesão e coerência em "Os historiadores dizem que a troca de e-mails, o download de fotos dos amigos ou as reservas para as férias feitas pelo computador talvez sejam divertidos, todavia a internet não pode ser comparada a inovações como a invenção da imprensa, o motor a vapor ou a eletrecidade."
VERDADEIRO
Há coesão e coerência em "Os historiadores dizem que a troca de e-mails, o download de fotos dos amigos ou as reservas para as férias feitas pelo computador talvez sejam divertidos, porquanto a internet não pode ser comparada a inovações como a invenção da imprensa, o motor a vapor ou a eletrecidade."
FALSO
" Pluralidade ética, convenhamos, é antes de tudo uma condição de possibilidade da faculdade humano-natural de desejar. Faculdade por meio da qual podemos viver para sentidos ou finalidades imaginárias (éticas), que aparecem a priori como um Bem para nós e, portanto, como condições de uma Vida Boa.
Assim, é porque podemos aspirar a uma Vida Boa - e não apenas à vida em si mesma - , exatamente por isso é que podemos postular a imanência da possibilidade da pluralidade no mundo moderno.
Pluralidade ética, deduz-se então, é essa possibilidade intrínseca de viver para finalidades (valores, desejos) múltiplas e, portanto, para vários sentidos de Vida Boa. Em outros termos, pluralidade é também a possibilidade da diferença entre as ordens de valores, entre as motivações subjetivo-imaginárias para a vida.
Pressente-se, dedfe logo, que a prática pluralista é também a mais adequada a um amplo exercício da liberdade. Se o ser livre se põe pela criação de valores, e se essa capacidade de criação é intrinsecamente múltipla - uma fonte ilimitada de diferenças -, então assumir o pluralismo como norma prática é o modo mais adequado de fundação de um agir humano sempre aberto à criatividade, à diferença, à transcendência, à história e, em suma, à liberdade."

Os argumentos de um texto caracterizam-se por estabelecer relações semânticas de vários tipos. Entre essas relações, há a relação de causa/efeito (X;Y), que pode ser definida por

(X;Y) = se X, então Y.

Respeitando as idéias do texto I, é possível deduzir diversas relações do tipo causa/efeito (X;Y), entre as quais encontra-se a relação (temos uma Vida Boa; vivemos finalidades e sentidos imaginários).
FALSO
" Pluralidade ética, convenhamos, é antes de tudo uma condição de possibilidade da faculdade humano-natural de desejar. Faculdade por meio da qual podemos viver para sentidos ou finalidades imaginárias (éticas), que aparecem a priori como um Bem para nós e, portanto, como condições de uma Vida Boa.
Assim, é porque podemos aspirar a uma Vida Boa - e não apenas à vida em si mesma - , exatamente por isso é que podemos postular a imanência da possibilidade da pluralidade no mundo moderno.
Pluralidade ética, deduz-se então, é essa possibilidade intrínseca de viver para finalidades (valores, desejos) múltiplas e, portanto, para vários sentidos de Vida Boa. Em outros termos, pluralidade é também a possibilidade da diferença entre as ordens de valores, entre as motivações subjetivo-imaginárias para a vida.
Pressente-se, dedfe logo, que a prática pluralista é também a mais adequada a um amplo exercício da liberdade. Se o ser livre se põe pela criação de valores, e se essa capacidade de criação é intrinsecamente múltipla - uma fonte ilimitada de diferenças -, então assumir o pluralismo como norma prática é o modo mais adequado de fundação de um agir humano sempre aberto à criatividade, à diferença, à transcendência, à história e, em suma, à liberdade."

Os argumentos de um texto caracterizam-se por estabelecer relações semânticas de vários tipos. Entre essas relações, há a relação de causa/efeito (X;Y), que pode ser definida por

(X;Y) = se X, então Y.

Respeitando as idéias do texto I, é possível deduzir diversas relações do tipo causa/efeito (X;Y), entre as quais encontra-se a relação (Podemos postular uma Vida Boa; podemos postular pluralidade).
VERDADEIRO
" Pluralidade ética, convenhamos, é antes de tudo uma condição de possibilidade da faculdade humano-natural de desejar. Faculdade por meio da qual podemos viver para sentidos ou finalidades imaginárias (éticas), que aparecem a priori como um Bem para nós e, portanto, como condições de uma Vida Boa.
Assim, é porque podemos aspirar a uma Vida Boa - e não apenas à vida em si mesma - , exatamente por isso é que podemos postular a imanência da possibilidade da pluralidade no mundo moderno.
Pluralidade ética, deduz-se então, é essa possibilidade intrínseca de viver para finalidades (valores, desejos) múltiplas e, portanto, para vários sentidos de Vida Boa. Em outros termos, pluralidade é também a possibilidade da diferença entre as ordens de valores, entre as motivações subjetivo-imaginárias para a vida.
Pressente-se, dedfe logo, que a prática pluralista é também a mais adequada a um amplo exercício da liberdade. Se o ser livre se põe pela criação de valores, e se essa capacidade de criação é intrinsecamente múltipla - uma fonte ilimitada de diferenças -, então assumir o pluralismo como norma prática é o modo mais adequado de fundação de um agir humano sempre aberto à criatividade, à diferença, à transcendência, à história e, em suma, à liberdade."

Os argumentos de um texto caracterizam-se por estabelecer relações semânticas de vários tipos. Entre essas relações, há a relação de causa/efeito (X;Y), que pode ser definida por

(X;Y) = se X, então Y.

Respeitando as idéias do texto I, é possível deduzir diversas relações do tipo causa/efeito (X;Y), entre as quais encontra-se a relação (aspiramos à vida em si mesma; conquistamos pluralidade ética).
FALSO
" Pluralidade ética, convenhamos, é antes de tudo uma condição de possibilidade da faculdade humano-natural de desejar. Faculdade por meio da qual podemos viver para sentidos ou finalidades imaginárias (éticas), que aparecem a priori como um Bem para nós e, portanto, como condições de uma Vida Boa.
Assim, é porque podemos aspirar a uma Vida Boa - e não apenas à vida em si mesma - , exatamente por isso é que podemos postular a imanência da possibilidade da pluralidade no mundo moderno.
Pluralidade ética, deduz-se então, é essa possibilidade intrínseca de viver para finalidades (valores, desejos) múltiplas e, portanto, para vários sentidos de Vida Boa. Em outros termos, pluralidade é também a possibilidade da diferença entre as ordens de valores, entre as motivações subjetivo-imaginárias para a vida.
Pressente-se, dedfe logo, que a prática pluralista é também a mais adequada a um amplo exercício da liberdade. Se o ser livre se põe pela criação de valores, e se essa capacidade de criação é intrinsecamente múltipla - uma fonte ilimitada de diferenças -, então assumir o pluralismo como norma prática é o modo mais adequado de fundação de um agir humano sempre aberto à criatividade, à diferença, à transcendência, à história e, em suma, à liberdade."

Os argumentos de um texto caracterizam-se por estabelecer relações semânticas de vários tipos. Entre essas relações, há a relação de causa/efeito (X;Y), que pode ser definida por

(X;Y) = se X, então Y.

Respeitando as idéias do texto I, é possível deduzir diversas relações do tipo causa/efeito (X;Y), entre as quais encontra-se a relação (vivemos pluralidade ética; vivemos para finalidades múltiplas)
VERDADEIRO
" Pluralidade ética, convenhamos, é antes de tudo uma condição de possibilidade da faculdade humano-natural de desejar. Faculdade por meio da qual podemos viver para sentidos ou finalidades imaginárias (éticas), que aparecem a priori como um Bem para nós e, portanto, como condições de uma Vida Boa.
Assim, é porque podemos aspirar a uma Vida Boa - e não apenas à vida em si mesma - , exatamente por isso é que podemos postular a imanência da possibilidade da pluralidade no mundo moderno.
Pluralidade ética, deduz-se então, é essa possibilidade intrínseca de viver para finalidades (valores, desejos) múltiplas e, portanto, para vários sentidos de Vida Boa. Em outros termos, pluralidade é também a possibilidade da diferença entre as ordens de valores, entre as motivações subjetivo-imaginárias para a vida.
Pressente-se, dedfe logo, que a prática pluralista é também a mais adequada a um amplo exercício da liberdade. Se o ser livre se põe pela criação de valores, e se essa capacidade de criação é intrinsecamente múltipla - uma fonte ilimitada de diferenças -, então assumir o pluralismo como norma prática é o modo mais adequado de fundação de um agir humano sempre aberto à criatividade, à diferença, à transcendência, à história e, em suma, à liberdade."

Os argumentos de um texto caracterizam-se por estabelecer relações semânticas de vários tipos. Entre essas relações, há a relação de causa/efeito (X;Y), que pode ser definida por

(X;Y) = se X, então Y.

Respeitando as idéias do texto I, é possível deduzir diversas relações do tipo causa/efeito (X;Y), entre as quais encontra-se a relação (criamos valores múltiplos; temos liberdade).
VERDADEIRO
O seguinte texto possui coesão e coerência:
"A partir do ofício enviado pelo fisco espanhol, começou-se a levantar informações sobre a sonegação de imposto de renda no mundo do esporte no Brasil. 'O futebol já é o quarto maior mercado de capitais do mundo', diz Ives Gandra Mastins, advogado tributarista e conselheiro do São Paulo Futebol Clube, todavia só agora a Receita começa a prestar atenção nos jogadores. Em outros países não é assim. Nos Estados Unidos, ano passado, a contribuição fiscal do astro do basquete Michael Jordan chegou a 20,8 milhões de dólares.
VERDADEIRO
O seguinte texto possui coesão e coerência:
"A partir do ofício enviado pelo fisco espanhol, começou-se a levantar informações sobre a sonegação de imposto de renda no mundo do esporte no Brasil. 'O futebol já é o quarto maior mercado de capitais do mundo', diz Ives Gandra Mastins, advogado tributarista e conselheiro do São Paulo Futebol Clube, conquanto só agora a Receita começa a prestar atenção nos jogadores. Em outros países não é assim. Nos Estados Unidos, ano passado, a contribuição fiscal do astro do basquete Michael Jordan chegou a 20,8 milhões de dólares.
FALSO
O seguinte texto possui coesão e coerência:
"A partir do ofício enviado pelo fisco espanhol, começou-se a levantar informações sobre a sonegação de imposto de renda no mundo do esporte no Brasil. 'O futebol já é o quarto maior mercado de capitais do mundo', diz Ives Gandra Mastins, advogado tributarista e conselheiro do São Paulo Futebol Clube, entretanto só agora a Receita começa a prestar atenção nos jogadores. Em outros países não é assim. Nos Estados Unidos, ano passado, a contribuição fiscal do astro do basquete Michael Jordan chegou a 20,8 milhões de dólares.
VERDADEIRO
O seguinte texto possui coesão e coerência:
"A partir do ofício enviado pelo fisco espanhol, começou-se a levantar informações sobre a sonegação de imposto de renda no mundo do esporte no Brasil. 'O futebol já é o quarto maior mercado de capitais do mundo', diz Ives Gandra Mastins, advogado tributarista e conselheiro do São Paulo Futebol Clube, não obstante só agora a Receita começa a prestar atenção nos jogadores. Em outros países não é assim. Nos Estados Unidos, ano passado, a contribuição fiscal do astro do basquete Michael Jordan chegou a 20,8 milhões de dólares.
VERDADEIRO
O seguinte texto possui coesão e coerência:
"A partir do ofício enviado pelo fisco espanhol, começou-se a levantar informações sobre a sonegação de imposto de renda no mundo do esporte no Brasil. 'O futebol já é o quarto maior mercado de capitais do mundo', diz Ives Gandra Mastins, advogado tributarista e conselheiro do São Paulo Futebol Clube, no entanto só agora a Receita começa a prestar atenção nos jogadores. Em outros países não é assim. Nos Estados Unidos, ano passado, a contribuição fiscal do astro do basquete Michael Jordan chegou a 20,8 milhões de dólares.
VERDADEIRO
"A diplomacia defende e projeta no exterior os interesses nacionais, ____1____ que ela procura melhorar a inserção internacional do país que representa. ____2____ ela não cria interesses ____3____ pode projetar o que não existe. O país que se encontra por trás da diplomacia é o único elemento ____4____ ela pode operar. ____5____, a diplomacia só poderá responder adequadamente às transformações do cenário internacional se essas transformações foram, de alguma forma, internalizadas pelo país."

Uma das sugestões abaixo não prenche corretamente a lacuna correspondente:
1 - da mesma forma / do mesmo modo
FALSO
"A diplomacia defende e projeta no exterior os interesses nacionais, ____1____ que ela procura melhorar a inserção internacional do país que representa. ____2____ ela não cria interesses ____3____ pode projetar o que não existe. O país que se encontra por trás da diplomacia é o único elemento ____4____ ela pode operar. ____5____, a diplomacia só poderá responder adequadamente às transformações do cenário internacional se essas transformações foram, de alguma forma, internalizadas pelo país."

Uma das sugestões abaixo não prenche corretamente a lacuna correspondente:
2 - Entretanto / Todavia
FALSO
"A diplomacia defende e projeta no exterior os interesses nacionais, ____1____ que ela procura melhorar a inserção internacional do país que representa. ____2____ ela não cria interesses ____3____ pode projetar o que não existe. O país que se encontra por trás da diplomacia é o único elemento ____4____ ela pode operar. ____5____, a diplomacia só poderá responder adequadamente às transformações do cenário internacional se essas transformações foram, de alguma forma, internalizadas pelo país."

Uma das sugestões abaixo não prenche corretamente a lacuna correspondente:
3 - nem / tão pouco
VERDADEIRO
"A diplomacia defende e projeta no exterior os interesses nacionais, ____1____ que ela procura melhorar a inserção internacional do país que representa. ____2____ ela não cria interesses ____3____ pode projetar o que não existe. O país que se encontra por trás da diplomacia é o único elemento ____4____ ela pode operar. ____5____, a diplomacia só poderá responder adequadamente às transformações do cenário internacional se essas transformações foram, de alguma forma, internalizadas pelo país."

Uma das sugestões abaixo não prenche corretamente a lacuna correspondente:
4 - a partir do qual / com base em que
FALSO
"A diplomacia defende e projeta no exterior os interesses nacionais, ____1____ que ela procura melhorar a inserção internacional do país que representa. ____2____ ela não cria interesses ____3____ pode projetar o que não existe. O país que se encontra por trás da diplomacia é o único elemento ____4____ ela pode operar. ____5____, a diplomacia só poderá responder adequadamente às transformações do cenário internacional se essas transformações foram, de alguma forma, internalizadas pelo país."

Uma das sugestões abaixo não prenche corretamente a lacuna correspondente:
5 - Por isso / Por conseguinte
FALSO
"____1____ a globalização tem aspectos altamente positivos, criando pontes entre as nações, em substituição aos antigos muros que as separavam, e permitindo ____2____ uma ampla divulgação e utilização das tecnologias mais modernas. ____3____, é evidente que a globalização pode tornar-se, em determinados casos, um elemento destruidor da cultura nacional e da escala de valores de uma sociedade. Cabe ____4____ ao Estado, tendo em vista o contexto nacional, ser um fiscal e catalisador eficiente do nível adequado da globalização que interessa ao país, abrindo a sua economia, num mundo que não mais admite que as nações se transformem em verdadeiras autarquias, ____5____, protegendo adequadamente os valores humanos, econômicos, intelectuais e morais do País e dos cidadãos."

O texto permaneceria correto se iniciado pela expressão "Nã há dúvida de que" (1).
VERDADEIRO
"____1____ a globalização tem aspectos altamente positivos, criando pontes entre as nações, em substituição aos antigos muros que as separavam, e permitindo ____2____ uma ampla divulgação e utilização das tecnologias mais modernas. ____3____, é evidente que a globalização pode tornar-se, em determinados casos, um elemento destruidor da cultura nacional e da escala de valores de uma sociedade. Cabe ____4____ ao Estado, tendo em vista o contexto nacional, ser um fiscal e catalisador eficiente do nível adequado da globalização que interessa ao país, abrindo a sua economia, num mundo que não mais admite que as nações se transformem em verdadeiras autarquias, ____5____, protegendo adequadamente os valores humanos, econômicos, intelectuais e morais do País e dos cidadãos."

É opcional o uso de "também", entre vírgulas, em (2).
VERDADEIRO
"____1____ a globalização tem aspectos altamente positivos, criando pontes entre as nações, em substituição aos antigos muros que as separavam, e permitindo ____2____ uma ampla divulgação e utilização das tecnologias mais modernas. ____3____, é evidente que a globalização pode tornar-se, em determinados casos, um elemento destruidor da cultura nacional e da escala de valores de uma sociedade. Cabe ____4____ ao Estado, tendo em vista o contexto nacional, ser um fiscal e catalisador eficiente do nível adequado da globalização que interessa ao país, abrindo a sua economia, num mundo que não mais admite que as nações se transformem em verdadeiras autarquias, ____5____, protegendo adequadamente os valores humanos, econômicos, intelectuais e morais do País e dos cidadãos."

Como se trata de uma oposição de idéias, é correto o uso de "Entretanto" em (3)
VERDADEIRO
"____1____ a globalização tem aspectos altamente positivos, criando pontes entre as nações, em substituição aos antigos muros que as separavam, e permitindo ____2____ uma ampla divulgação e utilização das tecnologias mais modernas. ____3____, é evidente que a globalização pode tornar-se, em determinados casos, um elemento destruidor da cultura nacional e da escala de valores de uma sociedade. Cabe ____4____ ao Estado, tendo em vista o contexto nacional, ser um fiscal e catalisador eficiente do nível adequado da globalização que interessa ao país, abrindo a sua economia, num mundo que não mais admite que as nações se transformem em verdadeiras autarquias, ____5____, protegendo adequadamente os valores humanos, econômicos, intelectuais e morais do País e dos cidadãos."

O articulador sintático correto para (4) é "conquanto".
FALSO
"____1____ a globalização tem aspectos altamente positivos, criando pontes entre as nações, em substituição aos antigos muros que as separavam, e permitindo ____2____ uma ampla divulgação e utilização das tecnologias mais modernas. ____3____, é evidente que a globalização pode tornar-se, em determinados casos, um elemento destruidor da cultura nacional e da escala de valores de uma sociedade. Cabe ____4____ ao Estado, tendo em vista o contexto nacional, ser um fiscal e catalisador eficiente do nível adequado da globalização que interessa ao país, abrindo a sua economia, num mundo que não mais admite que as nações se transformem em verdadeiras autarquias, ____5____, protegendo adequadamente os valores humanos, econômicos, intelectuais e morais do País e dos cidadãos."

Em (5), para acentuar a oposição de idéias, seria correto colocar "todavia".
VERDADEIRO
Enumere os peíodos de modo a constituírem um texto coeso e coerente e, depois, indique a seqüência numérica correta.

( ) Essa mudança é trazida pela nova Medida Provisória (MP) do Cadastro Informativo de Créditos não Quitados (Cadin)

( ) O que a Fazenda Nacional quer com essa nova redação é transformar em caixa os valores depositados em juízo pelas empresas nas batalhas judiciais que já tiveram decisão desfavorável ao contribuinte em julgamento no Supremo Tribunal Federal.

( ) A Fazenda Nacional está investindo em mais uma arma para reduzir o volume de ações tributárias na Justiça.

( ) De acordo com a nova redação do artigo 21 dessa Medida Provisória, a Fazenda Nacional abre mão de seus honorários (10% a 15% sobre os valores envolvidos nas ações perdidas) caso as empresas desistam de algumas brigas tributárias contra a União.

( ) Esse esforço se traduz na modificação de um dispositivo legal que torna mais atraente às empresas a desistência de algumas ações judiciais que são, na verdade, casos considerados perdidos.
3, 5, 1, 4, 2
Numere os períodos de modo a constituírem um texto coeso e coerente e, depois, indique a seqüência numérica correta.

( ) Por isso era desprezado por amplos setores, visto como resquício da era do capitalismo desalmado.

( ) Durante décadas, Friedman - que hoje tem 85 anos e há muito se aposentou da universidade de Chicago - foi visto como uma espécie de pária brilhante.

( ) Mas isso mudou; o impacto de Friedman foi tão grande que ele já se aproxima do status de John Maynard Keynes (1883-1945) como o economista mais importante do século.

( ) Foi apenas nos últimos 10 a 15 anos que Milton Friedman começou a ser visto como realmente é: o mais influente economista vivo desde a Segunda Guerra Mundial.

( ) Ele exaltava a "liberdade", louvava os "livres mercados" e criticava o "excesso de intervenção governamental".
4, 2, 5, 1, 3
Numere os períodos de modo a constituírem um texto coeso e coerente e, depois, indique a seqüência numérica correta.

( ) Na verdade, significa aquilo que um liberal americano descreveria (sem estar totalmente correto, porém) como conservadorismo.

( ) Nos Estados Unidos, liberalismo significa a atuação de um governo ativista e intervencionista, que expande seu envolvimento e as responsabilidades que assume, estendendo-os à economia e à tomada centralizada de decisões.

( ) A guerra global entre estado e mercado contrapõe "liberalismo" a "liberalismo".

( ) No resto do mundo, liberalismo significa quase o oposto.

( ) Esta última definição contém o sentido tradicional dado ao liberalismo.

( ) Esse tipo de liberalismo defende a redução do papel do Estado, a maximização da liberdade individual, da liberdade econômica e do papel do mercado.
4, 2, 1, 3, 6, 5
Numere os períodos a seguir, de modo a constituírem um texto coeso e coerente.

( ) A proteção a todos esses brasileiros no exterior é tradicionalmente uma das atribuições básicas da diplomacia, ao lado da representação, da negociação e da informação.

( ) Em países fronteiriços ou em países desenvolvidos, esse continfente de brasileiros que vive temporariamente ou em bases mais definitivas no exterior aumentou geometricamente, alcançando hoje perto de 1,5 milhão de cidadãos.

( ) Talvez o dado mais novo para a diplomacia brasileira neste últimos tempo seja o da emigração brasileira ao exterior.

( ) Os desafios que se abrem para nós nessa nova área em expansão são imensos. Além da demanda por serviços cartoriais prestados pela rede consular, aumentam as necessidades de apoio consular e de incentivo à organização das comunidades brasileiras fora do país.

( ) A eles se agrega um número ainda maior de turistas, estudantes e empresários, levados ao exterior pela estabilidade da moeda brasileira e pelas oportunidades que se abrem fora do país.
4, 2, 1, 5, 3.
Numere os períodos a seguir, de modo a constituírem um texto coeso e coerente.

( ) No caso do Brasil, que já tem fundos setoriais em apoio ao desenvolvimento tecnológico, resta saber como será a distribuição desses recursos e que impacto terão no sistema econômico.

( ) Entretanto, criar a cultura organizacional necessária nessas redes para que os recursos e as políticas públicas tenham mais eficâcia não é algo trivial.

( ) As pesquisas que se fazem internacionalmente sugerem que o segredo do desenvolvimento com base na inovação tecnológica está menos no volume de recursos e mais na qualidade das redes que se formam para recebê-los.

( ) Claro que a existência desses recursos para investir é condição necessária, mas não é suficiente. As políticas públicas brasileiras teriam, provavelmente, mais chance de êxito se incluíssem entre os seus objetivos a própria mudança cultural e comportamental das suas organizações.

( ) Exige, por exemplo, a formação de grupos articulados de cooperação para produçã ode conhecimento, ou seja, sistemas incompatíveis com as práticas institucionais e empresariais.
4, 2, 1, 5, 3
Numere os períodos a seguir, de modo a constituírem um texto coeso e coerente.

( ) Entretanto, ao final e ao cabo, ele é um eterno frustrado com as insuficiências desse mesmo poder público, quando posto o desempenho desse em confronto com as expectativas tão largas da maioria dos cidadãos.

( ) Evidência disso é que desde as providências mais corriqueiras, a autenticação de um documento, até as mais úteis ou emergenciais, como a solução de uma disputa contra outro cidadão, ou rápido atendimento numa emergência médica, o Estado estende seus enormes braços, seja para acolher, colaborar ou massacrar o indivíduo posto sob seu domínio.

( ) Desde que nasce, até quando morre, e mesmo depois disso, o cidadão vive à sombra do Estado, representado pela soma dos poderes públicos interferentes em sua vida.

( ) No Brasil, essa discussão é apaixonada e recorrente. Por cacoete histórico, o brasileiro tudo espera do poder público.

( ) Por isso, nas democracias, é natural e compreensível a discussão sobre o tamanho e os papéis do Estado, especialmente quando o calendário político se aproxima da renovação dos mandatos daqueles que assumem a função política de representar e conduzir as missões de governo.
5, 2, 1, 4, 3
Qual das opções abaixo forma um par coeso e lógico com o seguinte trecho: "A experiência mundial produziu uma ordem razoavelmente depurada de radicalismos ideológicos neste fim de século."

1. Este era politicamente ilegítimo (uma taxação sem legislação) e socialmente injusto.

2. Ele remetia ao Congresso o ritual de aprovação de despesas e arrecadação de impostos, o que poderia aumentar a transparência da atuação do Estado.

3. Os que não a compreendem, que por preconceitos ideológicos, que por motivos religiosos, quer por ignorância, cavam um fosso no qual aprisionam, populações inteiras.

4. Mas elas precisam ser transmitidas em linguagem cotidiana para que "globalização" não signifique "desnacionalização industrial somada a ciranda financeira internacional".

5. Seus alicerces são sistemas políticos democráticos, economias de mercado em processo de globalização, ação social descentralizada por parte de governos nacionais e a consolidação de moedas fortes.
5
Qual das opções abaixo forma um par coeso e lógico com o seguinte trecho: "As reformas tributárias da legislação trabalhista e da previdência são necessárias à consolidação de uma economia de mercado com altas doses de investimento e de geração de empregos."

1. Este era politicamente ilegítimo (uma taxação sem legislação) e socialmente injusto.

2. Ele remetia ao Congresso o ritual de aprovação de despesas e arrecadação de impostos, o que poderia aumentar a transparência da atuação do Estado.

3. Os que não a compreendem, que por preconceitos ideológicos, que por motivos religiosos, quer por ignorância, cavam um fosso no qual aprisionam, populações inteiras.

4. Mas elas precisam ser transmitidas em linguagem cotidiana para que "globalização" não signifique "desnacionalização industrial somada a ciranda financeira internacional".

5. Seus alicerces são sistemas políticos democráticos, economias de mercado em processo de globalização, ação social descentralizada por parte de governos nacionais e a consolidação de moedas fortes.
4
Qual das opções abaixo forma um par coeso e lógico com o seguinte trecho: "O Plano Real interrompeu a ciranda de preços e, com isso, erradicou o imposto inflacionário."

1. Este era politicamente ilegítimo (uma taxação sem legislação) e socialmente injusto.

2. Ele remetia ao Congresso o ritual de aprovação de despesas e arrecadação de impostos, o que poderia aumentar a transparência da atuação do Estado.

3. Os que não a compreendem, que por preconceitos ideológicos, que por motivos religiosos, quer por ignorância, cavam um fosso no qual aprisionam, populações inteiras.

4. Mas elas precisam ser transmitidas em linguagem cotidiana para que "globalização" não signifique "desnacionalização industrial somada a ciranda financeira internacional".

5. Seus alicerces são sistemas políticos democráticos, economias de mercado em processo de globalização, ação social descentralizada por parte de governos nacionais e a consolidação de moedas fortes.
1
Qual das opções abaixo forma um par coeso e lógico com o seguinte trecho: "Um fator crítico para consolidar a moeda forte é um banco central independente."

1. Este era politicamente ilegítimo (uma taxação sem legislação) e socialmente injusto.

2. Ele remetia ao Congresso o ritual de aprovação de despesas e arrecadação de impostos, o que poderia aumentar a transparência da atuação do Estado.

3. Os que não a compreendem, que por preconceitos ideológicos, que por motivos religiosos, quer por ignorância, cavam um fosso no qual aprisionam, populações inteiras.

4. Mas elas precisam ser transmitidas em linguagem cotidiana para que "globalização" não signifique "desnacionalização industrial somada a ciranda financeira internacional".

5. Seus alicerces são sistemas políticos democráticos, economias de mercado em processo de globalização, ação social descentralizada por parte de governos nacionais e a consolidação de moedas fortes.
2
Qual das opções abaixo forma um par coeso e lógico com o seguinte trecho: "Os governos nacionais que compreendem a lógica da economia de mercado implementam políticas públicas compatíveis com a nova ordem em formação."

1. Este era politicamente ilegítimo (uma taxação sem legislação) e socialmente injusto.

2. Ele remetia ao Congresso o ritual de aprovação de despesas e arrecadação de impostos, o que poderia aumentar a transparência da atuação do Estado.

3. Os que não a compreendem, que por preconceitos ideológicos, que por motivos religiosos, quer por ignorância, cavam um fosso no qual aprisionam, populações inteiras.

4. Mas elas precisam ser transmitidas em linguagem cotidiana para que "globalização" não signifique "desnacionalização industrial somada a ciranda financeira internacional".

5. Seus alicerces são sistemas políticos democráticos, economias de mercado em processo de globalização, ação social descentralizada por parte de governos nacionais e a consolidação de moedas fortes.
3
Os fragmentos abaixo são parágrafos de um texto, ordenados aleatoriamente.

I. Para isso, é bom saber em que aspectos cruciais, críticos, o mundo está mudando - e como isso pode afetar a sua carreira, a sua empresa, as suas escolhas.
II. Pois bem: nada será como antes. Mas isso não quer dizer que será pior. Nem melhor. Quer dizer que será diferente. Quem vai fazer seu futuro ser melhor ou pior - eis uma das coisas que não mudam nunca - será você.
III. Curiosamente, repetir à exaustão que tudo está mudando é uma forma de presercar a rotina. A observação fica relegada ao campo do discurso, continua-se a agir como se foi ensinado a agira e, quando isso não dá os mesmos resultados que costumava dar, passa-se ao terreno das queixas. Pense na expressão "nada será como antes". Na maioria das vezes, ela é usada com um tom de ameaça ou de nostaligia, Como se "antes" fosse o certo, o natural, o bom.
IV. É o que mais se fala: a globalização, a revolução tecnológica, a ansiosa busca da competitividade mudaram para sempre o mundo dos negócios e, por conseqüência direta, as nossas vidas profissionais.
V. O problema, quando um discurso se torna assim tão generalizado, é que tendemos a repeti-lo mecanicamente, sem realmente prestar atenção no seu real significado. Tendemos a tratar o assunto como se fosse alheio a nós mesmos: "É o mundo que está mudando, é a economia que está começando a funcionar de outra forma".

Considerando que a organização textual pressupõe a ordenação dos parágrafos de maneira lógica e coerente, julgue o seguinte item:

Introduzindo por uma expressão que supõe um referente anterior, o fragmento I é inadequado como parágrafo introdutório.
VERDADEIRO
Os fragmentos abaixo são parágrafos de um texto, ordenados aleatoriamente.

I. Para isso, é bom saber em que aspectos cruciais, críticos, o mundo está mudando - e como isso pode afetar a sua carreira, a sua empresa, as suas escolhas.
II. Pois bem: nada será como antes. Mas isso não quer dizer que será pior. Nem melhor. Quer dizer que será diferente. Quem vai fazer seu futuro ser melhor ou pior - eis uma das coisas que não mudam nunca - será você.
III. Curiosamente, repetir à exaustão que tudo está mudando é uma forma de presercar a rotina. A observação fica relegada ao campo do discurso, continua-se a agir como se foi ensinado a agira e, quando isso não dá os mesmos resultados que costumava dar, passa-se ao terreno das queixas. Pense na expressão "nada será como antes". Na maioria das vezes, ela é usada com um tom de ameaça ou de nostaligia, Como se "antes" fosse o certo, o natural, o bom.
IV. É o que mais se fala: a globalização, a revolução tecnológica, a ansiosa busca da competitividade mudaram para sempre o mundo dos negócios e, por conseqüência direta, as nossas vidas profissionais.
V. O problema, quando um discurso se torna assim tão generalizado, é que tendemos a repeti-lo mecanicamente, sem realmente prestar atenção no seu real significado. Tendemos a tratar o assunto como se fosse alheio a nós mesmos: "É o mundo que está mudando, é a economia que está começando a funcionar de outra forma".

Considerando que a organização textual pressupõe a ordenação dos parágrafos de maneira lógica e coerente, julgue o seguinte item:

Pela situação contextual e por conter as expressões "Pois bem" e "você", o fragmento II contém incoerência sintática.
FALSO
Os fragmentos abaixo são parágrafos de um texto, ordenados aleatoriamente.

I. Para isso, é bom saber em que aspectos cruciais, críticos, o mundo está mudando - e como isso pode afetar a sua carreira, a sua empresa, as suas escolhas.
II. Pois bem: nada será como antes. Mas isso não quer dizer que será pior. Nem melhor. Quer dizer que será diferente. Quem vai fazer seu futuro ser melhor ou pior - eis uma das coisas que não mudam nunca - será você.
III. Curiosamente, repetir à exaustão que tudo está mudando é uma forma de presercar a rotina. A observação fica relegada ao campo do discurso, continua-se a agir como se foi ensinado a agira e, quando isso não dá os mesmos resultados que costumava dar, passa-se ao terreno das queixas. Pense na expressão "nada será como antes". Na maioria das vezes, ela é usada com um tom de ameaça ou de nostaligia, Como se "antes" fosse o certo, o natural, o bom.
IV. É o que mais se fala: a globalização, a revolução tecnológica, a ansiosa busca da competitividade mudaram para sempre o mundo dos negócios e, por conseqüência direta, as nossas vidas profissionais.
V. O problema, quando um discurso se torna assim tão generalizado, é que tendemos a repeti-lo mecanicamente, sem realmente prestar atenção no seu real significado. Tendemos a tratar o assunto como se fosse alheio a nós mesmos: "É o mundo que está mudando, é a economia que está começando a funcionar de outra forma".

Considerando que a organização textual pressupõe a ordenação dos parágrafos de maneira lógica e coerente, julgue o seguinte item:

Por sua extensão e sua extrutura, o fragmento III pode ser caracterizado como parágrafo de desenvolvimento temático.
VERDADEIRO
Os fragmentos abaixo são parágrafos de um texto, ordenados aleatoriamente.

I. Para isso, é bom saber em que aspectos cruciais, críticos, o mundo está mudando - e como isso pode afetar a sua carreira, a sua empresa, as suas escolhas.
II. Pois bem: nada será como antes. Mas isso não quer dizer que será pior. Nem melhor. Quer dizer que será diferente. Quem vai fazer seu futuro ser melhor ou pior - eis uma das coisas que não mudam nunca - será você.
III. Curiosamente, repetir à exaustão que tudo está mudando é uma forma de presercar a rotina. A observação fica relegada ao campo do discurso, continua-se a agir como se foi ensinado a agira e, quando isso não dá os mesmos resultados que costumava dar, passa-se ao terreno das queixas. Pense na expressão "nada será como antes". Na maioria das vezes, ela é usada com um tom de ameaça ou de nostaligia, Como se "antes" fosse o certo, o natural, o bom.
IV. É o que mais se fala: a globalização, a revolução tecnológica, a ansiosa busca da competitividade mudaram para sempre o mundo dos negócios e, por conseqüência direta, as nossas vidas profissionais.
V. O problema, quando um discurso se torna assim tão generalizado, é que tendemos a repeti-lo mecanicamente, sem realmente prestar atenção no seu real significado. Tendemos a tratar o assunto como se fosse alheio a nós mesmos: "É o mundo que está mudando, é a economia que está começando a funcionar de outra forma".

Considerando que a organização textual pressupõe a ordenação dos parágrafos de maneira lógica e coerente, julgue o seguinte item:

O fragmento IV contém idéias abrangentes, embora não as desenvolva ou as detalhe.
VERDADEIRO
Os fragmentos abaixo são parágrafos de um texto, ordenados aleatoriamente.

I. Para isso, é bom saber em que aspectos cruciais, críticos, o mundo está mudando - e como isso pode afetar a sua carreira, a sua empresa, as suas escolhas.
II. Pois bem: nada será como antes. Mas isso não quer dizer que será pior. Nem melhor. Quer dizer que será diferente. Quem vai fazer seu futuro ser melhor ou pior - eis uma das coisas que não mudam nunca - será você.
III. Curiosamente, repetir à exaustão que tudo está mudando é uma forma de presercar a rotina. A observação fica relegada ao campo do discurso, continua-se a agir como se foi ensinado a agira e, quando isso não dá os mesmos resultados que costumava dar, passa-se ao terreno das queixas. Pense na expressão "nada será como antes". Na maioria das vezes, ela é usada com um tom de ameaça ou de nostaligia, Como se "antes" fosse o certo, o natural, o bom.
IV. É o que mais se fala: a globalização, a revolução tecnológica, a ansiosa busca da competitividade mudaram para sempre o mundo dos negócios e, por conseqüência direta, as nossas vidas profissionais.
V. O problema, quando um discurso se torna assim tão generalizado, é que tendemos a repeti-lo mecanicamente, sem realmente prestar atenção no seu real significado. Tendemos a tratar o assunto como se fosse alheio a nós mesmos: "É o mundo que está mudando, é a economia que está começando a funcionar de outra forma".

Considerando que a organização textual pressupõe a ordenação dos parágrafos de maneira lógica e coerente, julgue o seguinte item:

Para se constituir um texto dissertativo com cinco parágrafos organizados adequadamente a partir dos fragmentos apresentados, é correta a utilização da seguinte seqüência: IV, V, III, II, I.
VERDADEIRO
Os fragmentos abaixo constituem um texto, mas estão ordenados aleatoriamente.

I. Isso sugere uma crescente percepção de que existe algo que pode ser chamado de "bem público", algo que pertence à coletividade e deve ser protegido.
II. Aparecem muito nos noticiários, associados ao crime organizado, ao tráfico de drogas. É como se esse tipo de crime, ao atingir setores até então protegidos da sociedade, descobrisse seu lado mais sombrio.
III. hoje em dia, fala-se muito em crimes de corrupção e roubo ao patrimônio público.
IV. Porém os crimes que mais reconhecemos como tal são o roubo ao patrimônio particular, os furtos, os assaltos e os assassinatos que ocorrem nas cidades.
V. Conseqüentemente, nossa atenção está muito voltada para os roubos seguidos de assassinato e para os dados estatísticos que indicam o aumento do número de gomicídios em determinados bairros. Esses têm sido os crimes "por excelência", os que mais ocupam o espeço do debate público.

Considerando que a organização de um texto pressupõe a ordenação lógica e coerente de seus fragmentos, julgue o item a seguir:

O gramento II deve ser o período inicial do texto porque traz uma idéia introdutória e não se refere a antecedentes.
FALSO
Os fragmentos abaixo constituem um texto, mas estão ordenados aleatoriamente.

I. Isso sugere uma crescente percepção de que existe algo que pode ser chamado de "bem público", algo que pertence à coletividade e deve ser protegido.
II. Aparecem muito nos noticiários, associados ao crime organizado, ao tráfico de drogas. É como se esse tipo de crime, ao atingir setores até então protegidos da sociedade, descobrisse seu lado mais sombrio.
III. hoje em dia, fala-se muito em crimes de corrupção e roubo ao patrimônio público.
IV. Porém os crimes que mais reconhecemos como tal são o roubo ao patrimônio particular, os furtos, os assaltos e os assassinatos que ocorrem nas cidades.
V. Conseqüentemente, nossa atenção está muito voltada para os roubos seguidos de assassinato e para os dados estatísticos que indicam o aumento do número de gomicídios em determinados bairros. Esses têm sido os crimes "por excelência", os que mais ocupam o espeço do debate público.

Considerando que a organização de um texto pressupõe a ordenação lógica e coerente de seus fragmentos, julgue o item a seguir:

No fragmento I, a expressão "Isso sugere" resume e retoma a idéia do fragmento IV.
FALSO
Os fragmentos abaixo constituem um texto, mas estão ordenados aleatoriamente.

I. Isso sugere uma crescente percepção de que existe algo que pode ser chamado de "bem público", algo que pertence à coletividade e deve ser protegido.
II. Aparecem muito nos noticiários, associados ao crime organizado, ao tráfico de drogas. É como se esse tipo de crime, ao atingir setores até então protegidos da sociedade, descobrisse seu lado mais sombrio.
III. hoje em dia, fala-se muito em crimes de corrupção e roubo ao patrimônio público.
IV. Porém os crimes que mais reconhecemos como tal são o roubo ao patrimônio particular, os furtos, os assaltos e os assassinatos que ocorrem nas cidades.
V. Conseqüentemente, nossa atenção está muito voltada para os roubos seguidos de assassinato e para os dados estatísticos que indicam o aumento do número de gomicídios em determinados bairros. Esses têm sido os crimes "por excelência", os que mais ocupam o espeço do debate público.

Considerando que a organização de um texto pressupõe a ordenação lógica e coerente de seus fragmentos, julgue o item a seguir:

A conjunção "Porém", no fragmento IV, introduz uma idéia oposta à argumentação colocada nos fragmentos I e III.
VERDADEIRO
Os fragmentos abaixo constituem um texto, mas estão ordenados aleatoriamente.

I. Isso sugere uma crescente percepção de que existe algo que pode ser chamado de "bem público", algo que pertence à coletividade e deve ser protegido.
II. Aparecem muito nos noticiários, associados ao crime organizado, ao tráfico de drogas. É como se esse tipo de crime, ao atingir setores até então protegidos da sociedade, descobrisse seu lado mais sombrio.
III. hoje em dia, fala-se muito em crimes de corrupção e roubo ao patrimônio público.
IV. Porém os crimes que mais reconhecemos como tal são o roubo ao patrimônio particular, os furtos, os assaltos e os assassinatos que ocorrem nas cidades.
V. Conseqüentemente, nossa atenção está muito voltada para os roubos seguidos de assassinato e para os dados estatísticos que indicam o aumento do número de gomicídios em determinados bairros. Esses têm sido os crimes "por excelência", os que mais ocupam o espeço do debate público.

Considerando que a organização de um texto pressupõe a ordenação lógica e coerente de seus fragmentos, julgue o item a seguir:

O termo "Conseqüentemente", no fragmento V, relaciona-se à idéia daquilo que "mais reconhecemos" como crime, apresentada no fragmento IV.
VERDADEIRO
Os fragmentos abaixo constituem um texto, mas estão ordenados aleatoriamente.

I. Isso sugere uma crescente percepção de que existe algo que pode ser chamado de "bem público", algo que pertence à coletividade e deve ser protegido.
II. Aparecem muito nos noticiários, associados ao crime organizado, ao tráfico de drogas. É como se esse tipo de crime, ao atingir setores até então protegidos da sociedade, descobrisse seu lado mais sombrio.
III. hoje em dia, fala-se muito em crimes de corrupção e roubo ao patrimônio público.
IV. Porém os crimes que mais reconhecemos como tal são o roubo ao patrimônio particular, os furtos, os assaltos e os assassinatos que ocorrem nas cidades.
V. Conseqüentemente, nossa atenção está muito voltada para os roubos seguidos de assassinato e para os dados estatísticos que indicam o aumento do número de gomicídios em determinados bairros. Esses têm sido os crimes "por excelência", os que mais ocupam o espeço do debate público.

Considerando que a organização de um texto pressupõe a ordenação lógica e coerente de seus fragmentos, julgue o item a seguir:

O sujeito de "Aparecem", no fragmento II, está no fragmento I; por isso, esses fragmentos devem ser mantidos juntos na ordem em que estão.
FALSO
FALSO
Os dois textos objetivam a venda de aparelhos telefônicos, distintos quanto à matéria de fabricação e quanto à procedência.
VERDADEIRO
O Texto I aborda, com enfoque histórico, o serviço que está sendo disponibilizado ao mercado consumidor.
FALSO
Os destinatários do texto I são, esclusivamente, as empresas públicas ou privadas localizadas no Distrito Federal.
FALSO
Segundo o texto I, a empresa TeleA investe anualmente mais de 150 milhões de reais no apoio a projetos sociopolíticos para tirar as crianças das ruas.
VERDADEIRO
As empresas anunciadoras, TeleA e TeleB, apresentam, em comum, o fato de estarem fazendo propaganda de serviços de telecomunicações prestados à comunidade.
VERDADEIRO
Enquanto a propaganda do texto I dirige-se, principalmente, a um cidadão, tratando-o por você, a do texto II visa à comunicação com empresas.
FALSO
Infere-se do texto II que, no 0800 Light, a qualidade da voz e do tráfego em linha digital é a principal vantagem do beneficiário e que, no Vox Direta, a economia da própria empresa é favorecida.