Study your flashcards anywhere!

Download the official Cram app for free >

  • Shuffle
    Toggle On
    Toggle Off
  • Alphabetize
    Toggle On
    Toggle Off
  • Front First
    Toggle On
    Toggle Off
  • Both Sides
    Toggle On
    Toggle Off
  • Read
    Toggle On
    Toggle Off
Reading...
Front

How to study your flashcards.

Right/Left arrow keys: Navigate between flashcards.right arrow keyleft arrow key

Up/Down arrow keys: Flip the card between the front and back.down keyup key

H key: Show hint (3rd side).h key

A key: Read text to speech.a key

image

Play button

image

Play button

image

Progress

1/23

Click to flip

23 Cards in this Set

  • Front
  • Back
Definição
Doença inflamatória sistêmica aguda que ocorre como sequela de uma faringoamigdalite por Streptococcus pyogenes.
Patogênese
A infecção faríngea é necessária para iniciar o proceso.
-reação auto-imune cruzada dependente de linfócitos T e B
Epidemiologia
Crianças e adolescentes (5-15 anos)
Probabilidade de 3% após episódio de faringoalmigdalite
Alta taxa de recorrência após o primeiro surto.
História prévia de FR é o principal fator de risco.
Como se manifesta mais comumente a Febre Reumática?
Sintomas gerais,febre e poliartrite
Aparecem de 2 a 5 semanas após a faringoamigdalite.
Quais são os CRITÉRIOS MAIORES?
1-Poliartrite
2-Cardite
3-Eritema marginatum
4-Nódulos subcutâneos
5-Coréia de Sydeham
Poliartrite
-Manifestação mais precoce e comum entre os critérios maiores.
-POLIARTICULAR
-ASSIMÉTRICA
-MIGRATÓRIA
-Grandes articulações
-Dura 2 a 4 semanas
-RESPOSTA DRAMÁTICA AO AAS
-Não há deformidade articular
Cardite
-acomete os 3 folhetos(pancardite)
-duração de até 2 meses
-sinal mais presente:sopro cardíaco (pp mitral)
Gravidade da cardite reumática
1-LEVE:taqui sinusal, hipofonese de B1 e sopros discretos em FM
2-MODERADA:sinais de pancardite aguda (dor precordial, atrito pericárdico), sopros, aumento moderado da área cardíaca
3-GRAVE:ICC
Quais os principais SOPROS da FR?
1. Insuficiência mitral (holossistólico apical)
2.Estenose mitral (Sopro de Carey-Coombs)
3. Insuficiência aórtica (protodiastólico aórtico)
Qual o achado histopatológico patognomônico de FR?
Nódulo de Aschoff
Eritema marginatum
Rash eritematoso máculo-papular em tronco
-não é patognomônico de FR, aparece também em farmacodermias, sepse, idiopática
Nódulos subcutâneos
Superfícies extensoras ou superfícies ósseas
Surgem 3 semanas após a cardite, duram 1 a 2 semanas
Coréia de Sydeham
Início TARDIO ( 6 meses após o início do quadro de FRA)
-quando aparece isolada, dá dx de FR
-mais comum em meninas, adolescentes
-movimentos extrapiramidais bruscos, que pioram com stress e falta de sono
-acompanham:labilidade emocional, TOC, fala arrastada
-Tratamento: haloperidol, ácido valpróico, fenobarbital
Alterações laboratoriais-reagentes de fase aguda
1. Proteína C reativa:primeiro a subir e a diminuir,antes da resolução dos sintomas
2.VHS:2o. a subir.Normaliza antes do fim da atividade reumática
3. Mucoproteínas: são os mais confiáveis. Normalizam só com o fim da atividade inflamatória e não sofrem influência com medicamentos.
Prova imunológicas
-ASLO: principal anticorpo. Aumenta 2 a 5 semanas após a infecção aguda, picos coincidem com a artrite e cardite.
Critérios MAIORES
1.Poliartrite
2.Cardite
3. Eritema marginatum
4.Nódulos subcutâneos
5.Coréia de Sydeham
Critérios MENORES
1.Clínicos:
-artralgia
-febre
-AP de FR

2. Laboratoriais:
-aumento dos reagentes de fase aguda (PCR ou VHS)
-alargamento do PR no ECG
Critério OBRIGATÓRIO
Evidência de infecção recente pelo Streptococo betahemolítico grupo A:
-sorologia + (ASLO)
- cultura de swab de orofaringe
-escarlatina recente
Tratamento-
Erradicação do Strepto pyogenes
-Penicilina G benzatina (1200000U IM dose única)
-Pen V oral 10 dias
-Eritromicina 10 dias
Tratamento da poliatrite, febre e sintomas gerais
Escolha:AAS

100mg/dia 6/6h até desaparecimento dos sintomas e sinais de inflamação
2/3 da dose até normalizar os marcadores inflamatórios
Tratamento da cardite
Prednisona
Profilaxia primária
Tratamento das estreptococcias com: Penicilina G benzatina

Contatos próximos com a bactéria na orofaringe também devem receber atb
Profilaxia secundária (para evitar novos surtos)
Penicilina G benzatina de 21 em 21 dias
a)sem cardite:até 18-21 anos (mínimo de 5 anos após o surto)
b) com cardite residual: até 40 anos ou ad eternum
c) com cardite curada: até 25 anos (mínimo de 10 anos após o surto)