Study your flashcards anywhere!

Download the official Cram app for free >

  • Shuffle
    Toggle On
    Toggle Off
  • Alphabetize
    Toggle On
    Toggle Off
  • Front First
    Toggle On
    Toggle Off
  • Both Sides
    Toggle On
    Toggle Off
  • Read
    Toggle On
    Toggle Off
Reading...
Front

How to study your flashcards.

Right/Left arrow keys: Navigate between flashcards.right arrow keyleft arrow key

Up/Down arrow keys: Flip the card between the front and back.down keyup key

H key: Show hint (3rd side).h key

A key: Read text to speech.a key

image

Play button

image

Play button

image

Progress

1/27

Click to flip

27 Cards in this Set

  • Front
  • Back
Pronomes Oblíquos átonos
ME, TE, NOS, VOS, O, A, OS, AS, SE, LHE, LHES

Singular
1a - ME
2a - TE
3a - O, A, LHE
Plural
1a - NOS
2a - VOS
3a - OS, AS, LHES
Quais são as funções dos pronomes oblíquos átonos nas frases?
Substituem um nome.
Qualificam um nome.
Determinam a pessoa do discurso.
Na sentença, exercem função de complemento verbal, ou seja, objeto direto ou indireto.
Uso da Próclise
Quando, antes do verbo, houver uma palavra com força atrativa sobre o pronome oblíquo (PO). (fatores de Próclise)

Exemplo de Próclise: Nada me perturba.
Observação no caso da próclise
Se houver vírgula depois do advérbio deve-se usar ênclise e não próclise.
8 Fatores de Próclise
(1)Palavras Negativas: não nada nunca
(2)Conjuncoes subordinativas: que se quando embora..
(3)Advérbios: sempre, já agora, talvez
(4)Pronomes relativos que quem qual cujo
(4)Pronomes demonstrativos: este(s), esta(s), aquele(s)..
(4)Pronomes indefinidos
(5)Frases interrogativas
(6)Nas orações exclamativas e nas optitivas: Os céus te protejam.
(7)Com a preposição em + Gerúndio: Em se falando de Música
(8)Com formas verbais proparoxítonas
PRÓCLISE

Usamos a próclise nos seguintes casos:
(1) Com palavras ou expressões negativas
(1) Com palavras ou expressões negativas: não, nunca, jamais, nada, ninguém, nem, de modo algum.

- Nada me perturba.
- Ninguém se mexeu.
- De modo algum me afastarei daqui.
- Ela nem se importou com meus problemas.
PRÓCLISE

Usamos a próclise nos seguintes casos:
(2) Com conjunções subordinativas
(2) Com conjunções subordinativas: quando, se, porque, que, conforme, embora, logo, que.

- Quando se trata de comida, ele é um “expert”.
- É necessário que a deixe na escola.
- Fazia a lista de convidados, conforme me lembrava dos amigos sinceros.
PRÓCLISE

Usamos a próclise nos seguintes casos:
(3) Advérbios
(3) Advérbios

- Aqui se tem paz.
- Sempre me dediquei aos estudos.
- Talvez o veja na escola.

OBS: Se houver vírgula depois do advérbio, este (o advérbio) deixa de atrair o pronome.

- Aqui, trabalha-se.
PRÓCLISE

Usamos a próclise nos seguintes casos:
(4) Pronomes relativos, demonstrativos e indefinidos.
(4) Pronomes relativos, demonstrativos e indefinidos.

- Alguém me ligou? (indefinido)
- A pessoa que me ligou era minha amiga. (relativo)
- Isso me traz muita felicidade. (demonstrativo)
PRÓCLISE

Usamos a próclise nos seguintes casos:
(5) Em frases interrogativas.
(5) Em frases interrogativas.

- Quanto me cobrará pela tradução?
PRÓCLISE

Usamos a próclise nos seguintes casos:
(6) Em frases exclamativas ou optativas (que exprimem desejo).
(6) Em frases exclamativas ou optativas (que exprimem desejo).

- Deus o abençoe!
- Macacos me mordam!
- Deus te abençoe, meu filho!
PRÓCLISE

Usamos a próclise nos seguintes casos:
(7) Com verbo no gerúndio antecedido de preposição EM
(7) Com verbo no gerúndio antecedido de preposição EM.

- Em se plantando tudo dá.
- Em se tratando de beleza, ele é campeão.
PRÓCLISE

Usamos a próclise nos seguintes casos:
(8) Com formas verbais proparoxítonas
(8) Com formas verbais proparoxítonas

- Nós o censurávamos.
Uso da Mesóclise
Quando o verbo estiver no futuro (do presente ou do pretérito)
Observação no caso da mesóclise
Caso o verbo esteja no futuro, mas antes dele haja um fator de prócliese, deve-se usar próclise e não mesócliese.
Uso da ênclise
Quando o verbo inicia uma oração: Dei-lhe as instruções que...
Nas orações imperativas afirmativas: Meu amigo, esqueça-se desse fato.
Obs no caso de ênclise
Se o verbo estiver no futuro, usa-se mesóclise.
Pronomes obliquos e inicios de frases
De acordo com a norma culta da língua portuguesa, nunca se inicia uma frase com um pronome oblíquo.
Uso dos Pronomes Obliquos com as forma nominais.

Formas nominais:
Infinitivo: andar, viver etc.
gerúndio: andando, vivendo etc.
particípio: andado, vivido etc.
Usos de pronomes oblíquos com Verbo auxiliar + Infinitivo
Devia preparar-me melhor.
Devia-me preparar melhor.
Não devia preparar-me melhor.
Não me devia preparar melhor.
Não devia me preparar melhor.
Usos de Pronomes oblíquos com verbo auxiliar + gerúndio
A gasolina se foi acabando.
A gasolina foi-se acabando.
A gasolina foi acabando-se.
Usos de Pronomes oblíquos com verbo auxiliar + particípio.
Eles se haviam esforçado.
Eles haviam-se esforçado.
Obs: Pronomes oblíquos e particípio.
Não se coloca pronome oblóquo após particípio.
Eles haviam esforçado-se(ERRADO)
Emprego de o, a, os, as
Em verbos terminados em vogal ou ditongo oral
os pronomes o,a,os,as não se alteram. Ex.: Chame-o agora. Deixei-a mais tranqüila.
Emprego de o, a, os, as
2) Em verbos terminados em r, s ou z,
estas consoantes finais alteram-se para lo, la, los, las. Ex.: (Encontrar)Encontrá-lo é o meu maior sonho. (Fiz) Fi-lo porque não tinha alternativa.
Emprego de o, a, os, as
3) Em verbos terminados em ditongos nasais (am, em, ão, õe, õe,),
os pronomes o, a, os, as alteram-se para no, na, nos, nas.
Ex.: Chamem-no agora. Põe-na sobre a mesa.
4) As formas combinadas dos pronomes oblíquos mo, to, lho, no-lo, vo-lo, formas em desuso,
podem ocorrer em próclise, ênclise ou mesóclise. Ex.: Ele mo deu. (Ele me deu o livro)